REABILITAÇÃO DE EDÍFICO ESCOLAR SÉC. XIX. Arquivo Municipal

Autoria:Pedro Vila Pouca

Orientação:Mónica Alcindor

Escola Superior Gallaecia - Faculdade de Arquitectura e Urbanismo

Finalista

Memória descritiva

A escola Central Padre Pinheiro em Caminha, foi edificada nos finais do Séc. XIX, encontrando-se atualmente num estado devoluto, com elevado grau de degradação. Este equipamento representa uma época em que o ensino em Portugal estava a estabilizar. É um exemplo elucidativo de arquitetura que marcou toda uma geração, e que neste momento é necessário realizar uma avaliação profunda de como intervir neste tipo de edifícios.

Esta escola constitui o objeto de estudo deste projeto, tendo como principal objetivo uma intervenção que permitisse preservar a memória e valor arquitetónico do mesmo e ao mesmo tempo valorizar toda uma zona envelhecida e um pouco descuidada. O área da intervenção, além da excelente exposição solar é muito delimitada por vias de comunicação, sendo a norte pela Avenida Saraiva de Carvalho, a Sul pela linha férrea e a poente pela rua da Corredoura.

Ao propor a reabilitação deste equipamento, pretende-se que para além do contributo no âmbito da conservação do acervo documental da vila de Caminha com a organização do Arquivo, contribuir também para a preservação do património arquitetónico da mesma. O projeto consiste na valorização da preexistência como epicentro de um conjunto de volumes conectados a si.

Ao núcleo deste conjunto agregam-se três novos corpos dentro da área de implantação de modo a rentabilizar o espaço e servindo de enquadramento para o recinto exterior. Os três volumes assumem funções diferentes, a nordeste, o corpo para preservação e valorização do achado arqueológico, a sul, os depósitos do arquivo e a poente zona de tratamento de documentos. Ambos comunicam através de comunicações verticais e horizontais, tendo sempre ligação ao edifício principal. O exterior, é composto por pátios e zonas ajardinadas.

Procurou-se que a luz natural chegasse a todos os espaços através de pátios e claraboias. Tal solução permite que nos depósitos tenhamos ventilação natural e luz controlada por sistemas de proteção, para que não danifique a documentação. O exterior deste conjunto sobressai o branco do reboco da preexistência com a madeira que reveste os outros três corpos e o verde das zonas ajardinadas.